VÍDEO: Com superlotação e falta de macas, ambulâncias ficam paradas no HGE
22/04/2017 - 12h15 em Ciência e Saúde

Corredores estão abarrotados de pacientes; Samu revela que problema é recorrente

Ambulâncias ficam paradas por falta de macas e superlotação no HGE

FOTO: CORTESIA 

Além de causar transtornos a pacientes e familiares, a superlotação no Hospital Geral do Estado (HGE), neste fim de semana, gerou outro problema. Várias ambulâncias ficaram paradas no pátio da unidade por várias horas devido à falta de macas. As equipes de socorro foram obrigadas a utilizar as padiolas das viaturas para conduzir os doentes ao atendimento.

A redação da Gazetaweb recebeu, nesta manhã, fotos e um vídeo que mostram o quadro caótico enfrentado pelo maior hospital de urgência e emergências de Alagoas. As imagens revelam corredores superlotados com pacientes e familiares aguardando a avaliação médica. Entre as macas, os servidores se revezam no cuidado com os enfermos. 

 

Corredores estão superlotados no Hospital Geral do Estado

FOTO: CORTESIA 

A denúncia encaminhada revela que as macas do HGE utilizadas para transportar os pacientes que chegam nas ambulâncias não estavam disponíveis desde a noite dessa sexta-feira. Elas estavam ocupadas com pacientes nos corredores, obrigando os socorristas a liberar as padiolas das unidades móveis. 

 

Na manhã deste sábado (22), pelo menos cinco viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), uma unidade do Corpo de Bombeiros e mais algumas ambulâncias que chegam a todo instante do interior estavam paradas no pátio à espera da liberação das macas para retornarem à base. 

A assessoria de imprensa do Samu informou, à Gazetaweb, que esta situação é recorrente e acontece sempre que faltam macas na entrada do hospital, que já está superlotado. 

 

Imagens mostram corredores superlotados no HGE

.

 

EXPLICAÇÕES DO HGE

O Hospital Geral do Estado (HGE) vem a público esclarecer que tem o compromisso de prestar assistência à saúde a todos os pacientes que procuram esta unidade hospitalar, o que acarreta no número de atendimentos acima da capacidade instalada. 

O HGE registra cerca de 500 atendimentos diários e é referência para os casos graves, a exemplo de vítimas de acidentes de trânsito, arma de fogo, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e infarto.

Por ser o único hospital de urgência e emergência que funciona 24h pelo Sistema Único de Saúde em Alagoas, o HGE registra diariamente elevada demanda de pacientes, principalmente de casos clínicos, que deveriam procurar assistência nos postos de saúde da Capital e dos demais 101 municípios do Estado.

O grande número de pacientes com doenças crônicas demanda internações de longa duração, o que gera internações em macas-leitos nos corredores da Área Azul. Todos os dias, a Central de Regulação de Leitos da unidade realiza transferências de pacientes para cirurgias eletivas e internações nos hospitais conveniados ao SUS.

O HGE tem a responsabilidade de assegurar assistência humanizada e de qualidade a todos os pacientes. Atuando com esse propósito, a equipe multiprofissional não mede esforços para prestar um atendimento digno.

O governo do Estado está construindo novos hospitais na capital e interior, como o Hospital Metropolitano e o Hospital da Mulher para ampliar o número de leitos e reduzir a superlotação no HGE.

 

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE