Após reunião com Defensoria, Santa Mônica garante transferência de gestantes
25/07/2017 22:55 em Ciência e Saúde

Mães serão transferidas para o Hospital do Açúcar após inspeção constatar superlotação, em razão do fechamento da ala obstétrica do HU

Decisão pela transferência foi tomada após reunião com defensor público

FOTO: DIVULGAÇÃO

Após reunião com o Núcleo de Direitos Coletivos e Humanos da Defensoria Pública do Estado de Alagoas, na manhã desta terça-feira (25), a Maternidade Santa Mônica decidiu transferir as mães que se encontravam em número excedente para o Hospital do Açúcar, no bairro do Farol. A ação aconteceu após inspeção na referida unidade de saúde, que é referência em atendimento às gestantes de alto risco e que registrava superlotação diante da notícia de fechamento da ala obstétrica do Hospital Universitário (HU), ocorrido na semana passada.

 A transferência foi acordada durante a reunião entre o representante do Núcleo de Direitos Coletivos e Humanos da Defensoria, o defensor público Fabrício Leão Souto, e os gestores da maternidade escola, que se comprometeram em realizar uma triagem entre as pacientes - a fim de que, até o final da tarde, todas possam ser transferidas.

De acordo com o defensor público Fabrício Leão Souto, a inspeção ocorreu no Centro de Triagem, na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), e na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), com a Defensoria tendo visitado, ainda, as enfermarias e a nova ala neonatal da unidade. "Felizmente, a situação não é tão grave quanto foi veiculado. Hoje, a situação está sob controle, apesar da existência, sim, os desafios naturais de uma maternidade como a Santa Mônica", comentou Souto.

A Santa Mônica possui 46 leitos e, atualmente, todos estão ocupados. Três pacientes estão nos corredores, enquanto três aguardam no pré-parto. Já UTI Neo tem 26 leitos e todos também estão ocupados.

"A finalidade da inspeção é verificar, de fato, a necessidade efetiva e, se necessário, exigir a transferência para demais hospitais com capacidade disponível no momento, como é o caso do Hospital do Açúcar. Com isso, iremos resolver ou ao menos amenizar a divulgada superlotação da Santa Mônica", destacou Fabrício Souto.

No final de semana, a Defensoria Pública inspecionou as áreas maternas do Hospital Universitária Professor Alberto Antunes (HUPPA) e do Hospital do Açúcar, acompanhando a transferência dos bebês que estavam no HU para o Açúcar e a abertura de 28 leitos, acompanhada da equipe da Secretaria Municipal de Saúde.

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE