PGR registra nova denúncia contra Lula, Gleisi, ex-ministros e empresário
30/04/2018 22:41 em BRASIL

Uma nova denúncia foi protocolada no Supremo Tribunal Federal (STF) pela Procuradoria Geral da República (PGR), nesta segunda-feira (30), contra  o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; a senadora Gleisi Hoffmann (PR), presidente nacional do PT; os ex-ministros Antônio Palocci e Paulo Bernardo; o empresário Marcelo Odebrecht; e Leones Dall Adnol, chefe de gabinete da senadora, pelos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

A denúncia foi encaminhada ao ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo a PGR, a construtora Odebrecht prometeu ao então presidente Lula - e colocou à disposição do PT - R$ 64 milhões em troca de decisões do governo que favorecessem a empresa.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirma na denúncia que a acusação é baseada em depoimentos de delatores, documentos apreendidos por ordem judicial, como planilhas e mensagens, quebra de sigilos telefônicos e diligências policiais.

"Há, ainda, confissões extrajudiciais e comprovação de fraude na prestação de informações à Justiça Eleitoral. Ressalte-se que até o transportador das vantagens indevidas foi identificado", diz um dos trechos do documento.

Na denúncia, a procuradora-geral pede:

- condenação do ex-presidente Lula, dos ex-ministros e do chefe de gabinete por corrupção passiva (artigo 317 do Código Penal)

- condenação de Gleisi por lavagem de dinheiro (artigo 1º Lei 9.613/98

- condenação de Marcelo Odebrecht, por corrupção ativa (artigo 333 do Código Penal)

- pagamento, por Lula, Bernardo e Palocci, de R$ 40 milhões e outros R$ 10 milhões a título de reparação de danos, material e moral coletivo

 

- pagamento, por Gleisi, Paulo Bernardo e pelo chefe de gabinete, de R$ 3 milhões como ressarcimento pelo dano causado ao erário.

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE