Lixo hospitalar é depositado em local impróprio em Santa Luzia do Norte
04/07/2018 - 12h43 em MACEIO E ALAGOAS

O SETE,recebeu uma denúncia da cidade de Santa Luzia do Norte que mostra o acúmulo de lixo hospitalar em local inadequado. Nas imagens registradas, é possível ver muito material depositado em lugares impróprios e de maneira irregular.

O lixo deveria ser recolhido por uma empresa que atende a prefeitura, mas de acordo com informações repassadas à reportagem, o pagamento está atrasado há mais de seis meses e por isso a empresa decidiu suspender os serviços. 

 

"É inadmissível uma situação dessas. Daquele jeito que o lixo está traz sérios riscos para os funcionários e para os pacientes, que precisam passar diariamente pelos lugares onde ele fica depositado", falou Davi Carvalho, que é morador e vereador do município.

De acordo com ele, objetos como luvas, seringas e gases contaminados estão dentro de sacos plásticos e caixas na Unidade de Saúde Diógenes Jucá Bernardes, no Centro da cidade, e no Posto do Programa de Saúde da Família (PSF) Cláudio Filho, localizado no bairro do Porto.

O vereador informou que os flagrantes foram feitos nessa terça-feira (3). Ele já formalizou uma denúncia junto ao Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA), pois afirmou que está havendo o descumprimento por parte da Prefeitura de uma determinação do órgão de proteção ambiental.

"Já informei também ao prefeito sobre a situação, mas até agora não obtive nenhuma resposta", disse ao lembrar que o vereador Beto Hermenegildo é quem está à frente da prefeitura de maneira interina, desde o afastamento do ex-prefeito Edson Mateus da Silva (PRB), e do vice, José Ailton do Nascimento, o Nego da Saúde (PTC).

Um funcionário da empresa responsável pelo recolhimento do material não soube informar se, de fato, a Prefeitura estava sem fazer o pagamento pelo serviço e nem afirmou se o trabalho estava suspenso. Disse ainda que somente o gerente poderia confirmar as informações, mas a reportagem não conseguiu contato com ele até o fechamento da matéria. 

Gazetaweb tentou falar com o prefeito de Santa Luzia do Norte, mas as ligações não foram atendidas. 

 

Funcionários e pacientes estão em contato diário com o lixo contaminado

FOTO: CORTESIA

 

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE