Anuário revela aumento do número de homicídios contra homens e mulheres em AL
09/08/2018 - 22h56 em Policia

Em pleno mês em que é simbolizado o combate à violência contra mulheres, o Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgou que Alagoas registrou um aumento de 16,67% no número de homicídios contra mulheres e feminicídios no ano de 2017 em comparação com o ano anterior. A quantidade de crimes letais e intencionais subiu no estado.

Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2018, que tem como base dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), em 2017 foram registrados 105 homicídios contra mulheres e feminicídios, contra 90 crimes registrados em 2016.

 

A SSP lançou no início de abril deste ano a Patrulha Maria da Penha, que tem como objetivo de acompanhar as medidas protetivas concedidas pelo Judiciário a mulheres. 

Homicídios

O anuário, que traz os dados de todos os estados brasileiros, apontou que durante todo o ano passado foram registrados 1.921 crimes letais intencionais em Alagoas. Em comparação com 2016, houve um aumento de 1,8%. Naquele ano, foram registrados 1.878 casos.

Gazetaweb entrou em contato com a assessoria da SSP que, por meio de nota, esclareceu que o estado caiu duas posições no ranking de mortes violentas, ocupando a 5º colocação.

A nota também ressalta que os resultados são frutos de uma nova política de segurança pública. Confira a nota na íntegra:

Os dados divulgados no 12º Anuário Brasileiro da Segurança Pública, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mostram que Alagoas caiu mais duas posições no ranking de taxas de Mortes Violentas Intencionais (MVI), saindo assim da terceira para a quinta colocação.

Nos últimos três anos o Estado saiu do topo da lista que liderou por dez anos, o que mostra que há redução de violência em Alagoas. Os resultados são fruto da nova política de integração entre as forças policiais, atrelado aos investimentos realizados e à política de valorização dos servidores da Segurança Pública.

O Anuário também aponta que Alagoas tem a maior transparência de informações, o que coloca as estatísticas do Estado como as mais seguras e confiáveis do país. O Fórum de Segurança Pública elabora as pontuações em parceria com o Laboratório de Análise de Violência da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (LAV-UERJ), com base nos critérios descritos no Protocolo de Bogotá.

O Secretário da Segurança Pública, Lima Júnior, avalia os resultados como positivos e afirma que aumentam a responsabilidade da pasta no sentido de seguir reduzindo os índices, promovendo assim uma sociedade cada vez mais segura aos alagoanos. 

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE