Operação prende acusados de torturar e matar adolescente em Maceió
14/11/2018 21:41 em POLICIA

Três dos dez que foram presos durante operação deflagrada pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Orla Lagunar de Maceió, tinham envolvimento com o assassinato do adolescente Luciano dos Santos Medeiros, torturado e assassinado em agosto deste ano. O corpo da vítima foi encontrado em um trecho da Lagoa Mundaú, no bairro do Vergel do Lago.

De acordo com a Polícia Civil, a motivação para o assassinato do adolescente teria sido briga entre facções criminosas. "Tivemos o saldo de dez prisões. São menos dez homicidas nas ruas da capital. Dentre eles, foram presos três dos envolvidos no assassinato do Luciano", declarou a delegada Rosimeire Vieira, da DHPP. 

 

A delegada destacou, também, que as equipes seguem nas ruas para prender os demais envolvidos em crimes contra a vida. "A operação foi da DHPP com a  integração da Polícia Militar. Eram 15 mandados de prisão e dez foram cumpridos e vamos continuar focados para prender os demais", acrescenta a Rosimeire Vieira. 

De acordo com a Polícia Civil, a operação se deu após um trabalho de investigação que durou cerca de três meses e tem como alvo envolvidos em crimes de homicídio cometidos nos bairros da Levada, Ponta Grossa, Vergel do Lago e Trapiche da Barra. 

Foram presos Mikaell Luiz Correia Gomes, Heberton de Araújo dos Santos Belo, José Fabiano Santos, conhecido como Cau, Jeferson Claudinho dos Santos, José Marcos dos Santos e José Cláudio Lopes dos Santos Júnior e quatro menores apreendidos.

"Durante as abordagens, um menor foi apreendido em flagrante na posse de três granadas e uma quantidade de droga. A ação integrada para o cumprimento dos mandados contou com o apoio de policiais militares do 1º Batalhão e de equipes da Polícia Civil da DHPP, do Tático Integrado de Grupos de Resgates Especiais (Tigre), Asfixia e Operação Policial Litorânea Integrada (Oplit). A operação que foi denominada "Lagunar 121", teve a participação de cerca de 80 policiais", informou a assessoria.

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE