Parte do telhado do Complexo de Delegacias cede após chuvas na capital
29/01/2019 14:40 em POLICIA

Menos de um ano da sua inauguração e com mais de R$ 6 milhões de investimento, a estrutura do Complexo de Delegacias - Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e Delegacia de Narcóticos (Dnarc) - na Chã de Bebedouro, em Maceió, apresentou problemas devido às chuvas que caíram com bastante intensidade na capital. Parte do teto da recepção e do alojamento masculino dos agentes de polícia ficaram destruídos após uma infiltração nas instalações, nessa segunda-feira (28).

O complexo abriga ainda as estruturas das atuais Delegacias de Homicídios da Capital (DHC) e Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN). O local teve um investimento R$ 6.360.000,00, de recursos do Tesouro Estadual. 

 

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas esteve no local para verificar os danos e dar apoio aos agentes que trabalham no complexo. Segundo o diretor de comunicação do Sindpol, José Edeilto, o problema foi resolvido pela empresa de engenharia responsável pela obra, que foi entregue no dia 14 de maio do ano passado e ainda estava assegurada.

 

Volume de chuva causou infiltração em algumas áreas do complexo

FOTO: CORTESIA

Segundo eles, folhas que caíram em cima das telhas entupiram a calha que serve de passagem para a água da chuva, ocasionando um alagamento no telhado, que não suportou o volume de água causado pelas chuvas. Além da recepção que dá acesso a duas áreas de circulação, o alojamento masculino dos agentes de polícia também teve infiltração.

 

"A situação já foi resolvida. O pessoal da empresa colocou uma manta asfáltica nos lugares afetados. Nós do sindicato estamos no local para garantir a segurança e comodidade dos agentes", disse Edeilto.

O diretor garantiu que o serviço à população não foi prejudicado e que o atendimento está normal nesta terça-feira (29).

A assessoria de comunicação da Polícia Civil confirmou à reportagem que a empresa contratada para realizar a obra foi acionada para fazer os reparos.

 

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE