Polícia Civil prende quarto envolvido em morte de jovem decapitada
05/02/2019 20:16 em POLICIA

preso mais um envolvido no assassinato de Mylca Siméia da Conceição, 18 anos. A jovem foi morta a golpes de faca e decapitada. Cleiton Júnior Bezerra da Silva, vulgo Juninho, já tinha prisão preventiva decretada pela justiça e foi localizado nesta terça-feira (5). 

Até agora, quatro dos oito autores materiais do crime foram detidos pela equipe da Delegacia de Homicídios de Rio Largo.

 

Segundo o delegado Lucimério Campos, titular da Delegacia de Homicídios de Rio Largo, Juninho confessou que esteve junto com os outros homicidas quando Mylca foi assassinada. 

"Ele diz que acompanhou todo o enredo da morte dela, mas nega que tenha dado facadas e jogado pedra na vítima", afirma Campos, que já identificou e solicitou a prisão dos outros envolvidos.

Por causa da ligação com o assassinato que ocorreu há pouco mais de uma semana, foram recolhidos dois adolescentes e presos Walber Rodrigo e Cleiton Júnior, já interrogado pela equipe da PC. 

As investigações da Polícia Civil apontam que oito pessoas tiveram participação direta no crime, que teve como motivação um desentendimento dentro da organização criminosa.

 

Juninho foi preso pela equipe da PC

FOTO: CORTESIA

Já tiveram prisão preventiva decretada pela 3ª Vara Criminal da Capital: Cleiton Júnior Bezerra da Silva, vulgo Juninho; Samuel Lopes da Silva, vulgo Burrão; Clebson Gomes Barreto Silva, o Boca e José Edvaldo Miguel Cavalcante, o Neném.

 

O crime

Parte do corpo de Mylca Siméia foi encontrado em Rio Largo. A vítima teria sido assassinada por membros de uma facção criminosa da qual fazia parte. A jovem teve a cabeça decepada e fincada numa cerca nas imediações de um conjunto residencial, em Rio Largo.

 

Um dos detidos relatou ao delegado como cortou a cabeça e arrancou o coração da vítima. 

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE